DE TODOS QUANTOS FORAM COLOCADOS ILEGALMENTE EM SITUAÇÃO DE MOBILIDADE ESPECIAL

Seguidores

A EXIGIR CONFIRMAÇÃO

A EXIGIR CONFIRMAÇÃO

MOBILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PORTUGUESA

domingo, 9 de março de 2008

EXPRESSÃO DE SOLIDARIEDADE

Professores já ameaçam Sócrates

JOÃO PEDRO HENRIQUES
LEONARDO NEGRÃO

Dizer 100 mil ou 80 mil manifestantes é atirar números. Dizer que os manifestantes conseguiram encher, em simultâneo, grande parte da Avenida da Liberdade, seguida do Rossio, depois a rua do Ouro e por último, como se não bastasse, o Terreiro do Paço, talvez dê a ideia da dimensão da "Marcha da indignação dos professores". Os primeiros a chegar ao Terreiro do Paço fizeram-no por volta das 16.00; os últimos (os dos sindicatos do Norte) quase duas horas depois.

"Ganhámos com maioria qualificada de dois terços", disse, exultante, perante um Terreiro do Paço a abarrotar de gente, como já não via há décadas, o sindicalista Mário Nogueira, líder da Fenprof, principal dinamizador do protesto.

O que ficou foi uma ideia de sucesso total no protesto. E ainda uma outra, consequente: ontem consumou-se no centro de Lisboa a ruptura total entre os professores e o Governo. Mário Nogueira, interpelado a certa altura pelo DN, não hesitou: "Com esta equipa governativa, não é possível que haja mais diálogo."

À multidão e aos vários jornalistas que o foram entrevistando ao longo da tarde, repetiu: "Esta equipa não tem mais condições para se manter em funções. Tudo o que faz com a sua inflexibilidade é regar a fogueira com gasolina."

Carvalho da Silva, líder da CGTP, sinalizou a dimensão da crise: "Se o Governo não souber interpretar os sinais, então é a democracia que está causa." "Ou se arranja uma grua ou a ministra se evapora". À pergunta "qual a solução?", a multidão respondeu-lhe: "Rua, rua, rua!" Mário Nogueira, engenhoso, já depois de o comício terminar, explicava aos jornalistas: "Na lista das nossas palavras de ordem nem constava essa ['Tá na hora/Tá na hora/Da ministra ir embora"]. Mas foi a que mais se ouviu." Numa faixa, a ameaça: "Em 2009 José Sócrates será avaliado..."

Ontem foi um dia diferente. Na maior parte das greves, todos os efeitos da propaganda e contra-propaganda se anulam. Raramente alguém consegue cantar convincentemente vitória. Ontem, a ministra da Educação ficou com a certeza que de facto a maior parte da classe dos professores está contra ela. Mário Nogueira conclui: "Este já não é um problema do ministério da Educação; é um problema do primeiro-ministro."

E tudo correu sem incidentes. O grosso do efectivo policial concentrou-se no controlo do trânsito. À cabeça da marcha, uns bons 50 metros à frente, vigiada de perto por alguns agentes da PSP, uma senhora idosa, visivelmente transtornada, agitava uma bandeira do PS e fazia manguitos aos manifestantes. "É atirar-lhe fogo!", gritava um deles. Mas ninguém perdeu a cabeça.

Vieram de todo o lado, inclusivamente das ilhas. Chegaram a Lisboa por todas as maneiras, nomeadamente utilizando os mais de 627 autocarros que os sindicatos alugaram. Quarenta mil manifestantes chegaram a Lisboa nestes autocarros. Ou de todas as outras formas. Vieram sindicatos da CGTP, outros da UGT e outros independentes.

Às 14.30, hora marcada, a frente da marcha arrancou do Marquês do Pombal. Vivia-se, como Pacheco Pereira ontem escreveu no seu blogue, um ambiente "fisico", alegre, dançante às vezes, quando por exemplo as colunas debitavam o "Venham mais cinco", de Zeca Afonso, ou os delírios cigano-balcânicos do sérvio Emir Kusturica.

Os políticos, esses, foram discretos. Durante toda a semana, os sindicatos promotores da marcha multiplicaram avisos contra tentativas de partidarização. "O que queremos são dirigentes partidários que sejam professores", reafirmava ontem Mário Nogueira.

Viram-se, do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, Miguel Portas e Ana Drago. Do PSD, o deputado Arménio Santos, líder dos Trabalhadores Sociais-Democratas; do PS, ninguém. Do MRPP, o seu líder, Garcia Pereira. Ainda na Avenida da Liberdade, junto ao centro de trabalho do PCP do Hotel Vitória, mostrou-se a delegação do PCP, comandada pelo líder parlamentar, Bernardino Soares.

No final, foi aprovada a habitual resolução, com o habitual caderno reivindicativo: suspensão das avaliações dos professores; suspensão da aplicação às escolas do novo regime de gestão; pagamento de horas extraordinárias na aulas de substituição.

Eram 18.50 quando a "marcha da indignação" se dissolveu, cantando o hino. Antes, tinha-se feito um minuto de silêncio: "Pelos colegas que morreram em trabalho, pois que também eles foram vítimas deste Governo".

Diário de Notícias
09-03-2008

QUEM TERÁ SIDO O PROPRIETÁRIO DESTA VIATURA?

QUEM TERÁ SIDO O PROPRIETÁRIO DESTA VIATURA?

QUEM TERÁ SIDO O PROPRIETÁRIO DESTA VIATURA?

QUEM TERÁ SIDO O PROPRIETÁRIO DESTA VIATURA?

MOBILIZADOS

Esta nova figura criada pela anunciada Reforma da Administração Pública tinha desaparecido do léxico habitual entre cidadãos.
Desde o fim da guerra colonial que esta figura não era "vista" em Portugal.
Chegou com o ano de 2007, mas com um sentido oposto ao do próprio termo. Em condições normais, mobilizar, indicia movimento, mas na Administração Pública Portuguesa passou a indiciar paragem - inactividade - desemprego.
Está previsto remeter 75 000 (setenta e cinco mil funcionários públicos) para a situação de mobilidade (parados).
Os custos sociais, económicos e financeiros vão ser enormíssimos.
Portugal necessita de criar riqueza e esta só nasce fruto do trabalho. Impedir funcionários de trabalhar só contribui para aumentar a pobreza e a exclusão.
Só o trabalho gera inovação e riqueza.
Se queremos que Portugal cresça e se desenvolva é fundamental criar as condições para que os cidadãos trabalhem.
É necessário transmitir confiança aos investidores.
É preciso criar condições para aumentar o n.º de postos de trabalho.


Quais as medidas que melhor poderão contribuir para a diminuição do déficit público?

Arquivo do blog

dic

Online Reference
Dictionary, Encyclopedia & more
Word:
Look in: Dictionary & thesaurus
Medical Dictionary
Legal Dictionary
Financial Dictionary
Acronyms
Idioms
Encyclopedia
Wikipedia
Periodicals
Literature
by:

MOBILIDADE ESPECIAL

MOBILIDADE ESPECIAL
PORQUE SERÁ QUE SÃO DISPENSADOS OS MAIS COMPETENTES?

E ASSIM VAI PORTUGAL ..

E ASSIM VAI PORTUGAL ..
DE MAL A PIOR

Noite/Dia

Sabedoria


Recados e Imagens - Fotos - Orkut

1009

1012

Quando estou na mó de baixo todos me batem


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

A grande reforma


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

O novo princípio "ético"


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

O percurso dos que decidem mobilidade


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

Assim se expressa a alegria dos funcionários mobilizados

Recados para Orkut

Assim se vê o sucesso da reforma da administração

Scraps para Orkut

O discurso dos que todo lo mandan

AAAB


Recados e Imagens - Pensamentos - Orkut

AAAC


Recados e Imagens - Pensamentos - Orkut

AAAA


Recados e Imagens - Boa Semana - Orkut

A ajuda à mobilidade


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

A "livre" opção dos colocados na mobilidade

Recados para Orkut

Assim se entra ...


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

O reinício


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

Aulas práticas do simplex


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

Chegará para todos?


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

A modernização da ...


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

Ainda assistiremos a isto


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

Assim se pagou o bom trabalho de uma vida


Recados e Imagens - Engraçadas - Orkut

BH

BL

BN

BC

FreeCompteur Live

BS

BU

BX

eXTReMe Tracker

BY

25

Blogalaxia

26

Add to The Free Dictionary

28

29

Society Blogs - BlogCatalog Blog Directory

30

Directory of Civil Rights Blogs

A4

Uêba - Os Melhores Links

A9

A10

A11

Geo Visitors Map

AAE

Annuaire de blogs

AAH

ExploseBlogs : visites,audience,vote,échange,traffic,visiteurs,référencement

CB

CC

V

Personal

Y

British Blog Directory.

AH

CE

Subscribe in NewsGator Online

S

Bloggapedia, Blog Directory - Find <foo

CM

DigNow.org

CQ

CV

- MOBILIZADOS. -

ZZZZ

1030



1031

1032

AAI